You Are Reading

Lembra do “mestre”Jedi? Pois é, ele lia Santa Tereza!

Lembra do “mestre”Jedi? Pois é, ele lia Santa Tereza!

A biografia oficial do ator britânico Alec Guinness, que faleceu em 2000, destacou o papel de Deus em sua vida e no processo de conversão.

Guinness foi o ídolo de uma geração em seu papel como o Mestre Jedi Obi Wan Kenobi (Star Wars), mas antes já tinha conseguido enorme prestígio no mundo do cinema, com um Oscar em 1957 por seu papel em The Bridge rio Kwai.

O biógrafo de Guinness, Piers Paul Read, prevê, em seu livro (Alec Guinness: A biografia autorizada), uma atenção especial à fé católica do ator, onde sempre encontrou consolo e crescimento.

A infância de Guinness não foi fácil: nascido em Londres em 1914, não conheceu o pai.

Depois dos estudos, trabalhou um ano numa empresa de publicidade e, em seguida, começou a trabalhar como ator.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Guinness se tornou anglicano e mesmo depois do casamento, cogitou a possibilidade de se tornar padre. Mas então, durante anos na guerra, como oficial da Marinha Real, sentiu que o catolicismo era o verdadeiro “regimento de elite”.

Guinness escreve em seu diário: “Minha alma, meu corpo, meu cérebro precisam de religião. O mundo é muito triste e inexpressivo, sem um sentimento de adoração”.

Quando seu filho, Matthew, teve poliomielite, Guinness fez uma promessa para que Deus o curasse. Matthew se restabeleceu completamente. A partir desse fato, Guinness começa a ler os trabalhos espirituais do Cardeal Newman, Chesterton, Hilaire Belloc, Knox, Charles de Foucauld e Santa Teresa de Ávila.

Merula, sua esposa, declara: “Com todas as suas contradições, sempre havia um núcleo de verdade lá no meio que me fazia lembrar quando nos apaixonamos pela primeira vez. Eu sabia que podia sempre confiar nele “.

Blog Shalom - Carmadélio

Um comentário:

  1. q bom saber que uma pessoa acredita no poder de deus,,,,,

    ResponderExcluir

 
Copyright 2010 Blog Man